Quarta-feira, 25 de Outubro de 2006

"A rosa"

O resto do fim-de-semana correu dentro da normalidade mas não deixava de pensar no que tinha acontecido, as tuas palavras latejavam dentro da minha cabeça, e apenas me concentrava nos porquês. Queria apenas entender as tuas motivações, o que te tinha levado a teres tais atitudes, primeiro o facto de teres andado a seguir-me, sabias onde trabalhava, a rua onde morava, os meus gostos, enfim, e finalmente porque é que não me querias justificar este teu interesse por alguém que te era totalmente desconhecido, afinal, tratava-se da minha vida e da minha privacidade, ocorriam-me algumas justificações mas todas elas sem saber se teriam algum fundamento.

Na manha de segunda-feira, dirigi-me como habitualmente ao meu local de trabalho, deixando aqueles pensamentos onde pertenciam, ao passado.

Parei numa pastelaria que ficava muito próximo da loja e saboreei um delicioso café bem quente naquela manha tão cinzenta. A chuva deixava antever um dia triste, o normal nestes dias de Inverno…

A manhã passou normalmente, sem sobressaltos pelo menos exteriores ao meu trabalho, pois o meu trabalho sempre foi algo que ocupava muito de mim, e situações inesperadas aconteciam todos os dias, sai para almoçar já algo tarde. Quando cheguei, avisaram-me que tinha chegado um embrulho dirigido a mim, o que pensei que teria a ver com alguma coisa da loja, mas como estava sem remetente estranhei.

Abri-o e para meu espanto estava perante o livro, que tinha acabado por deixar em cima da mesa do restaurante e que ele tinha trazido para me entregar de volta naquela noite, mas com aquela minha saída repentina, tinha ficado novamente com ele, e agora tinha se dado ao trabalho de me vir entregar outra vez. Fiquei espantada, já começava a duvidar se aquela história iria ter algum fim, e nem sabia bem se queria que tivesse, afinal tinham ficado algumas coisas por esclarecer e isso não me saía da cabeça. Ao abrir a primeira página, lá dentro tinha mais um bilhete, e tive receio de o abrir. Já não sabia mais o que devia pensar sobre aquele homem que tinha despertado a minha atenção, depois do que tinha acontecido. Abri-o e vi o que tinha escrito: “Lamento que tenha saído daquela forma do restaurante, entendo a sua atitude e espero que me perdoe mas que me deixe explicar, peço-lhe uma última oportunidade.” Queria muito saber qual a explicação que tinha para me dar, mas tinha receio do que seria essa mesma explicação e de sofrer mais uma desilusão.

Apenas sei que a minha concentração no resto do dia, desceu a um nível surpreendente, e não conseguia me concentrar em mais nada senão naquele bilhete. Já tinha estado disposta a esquecer tudo aquilo e novamente estava entre a espada e a parede, numa batalha com o meu coração e a minha consciência, mas não conseguia negar a mim própria que queria memo saber quais os motivos daquele homem, não me assustava apesar de tudo surpreendia-me isso sim, e deixava-me curiosa principalmente!

Quando me dirigi para casa após mais um dia de trabalho, um pequeno vulto na abertura da minha caixa do correio despertou a minha atenção.

Era uma pequena rosa vermelha que vinha acompanhada por uma mensagem… Esperarei e enviarei todos os dias uma rosa até que se decida a encontrar-se comigo.”

Bem, posso-vos dizer que achei bastante romântica, esta situação e apenas por teimosia adiei mais uns dias o meu telefonema, apenas para constatar se seria verdade o que vinha escrito naquele bilhete.

Nos dias seguintes ali estava mais uma rosa à minha espera. Sorria, levava-a para casa e juntava às outras dos dias anteriores.

 

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias
16 comentários:
De kenekinha a 25 de Outubro de 2006 às 10:19
Olá meu anjo,hoje o meu comentário resume-se a congratular-te pela excelente escolha da musica de fundo.
Um beijo como só tu mereces...


De FlordeLis a 25 de Outubro de 2006 às 12:10
Esta música faz-me sonhar e lembrar-me de muitas coisas boas...

Aquele


De Fernando a 25 de Outubro de 2006 às 12:27
Lá teremos de aguardar por mais uns dias para o epílogo. A tal vendetta. Enfim, nada mais que uma orgia de sangue e sexo...


De FlordeLis a 25 de Outubro de 2006 às 12:50
Pois, lá terá que ser... Imagina para quem viveu isto tudo.
Sangue, nem pensar!



De apenasMadalena a 25 de Outubro de 2006 às 14:20
Olha já ñ aguento mais de curiosidade!!!!
Ainda vou roer as unhas todas à espera do final desta linda história!!! Ehehehe
Mas pronto....Cá ficarei à espera dos próximos capítulos....
E já agora passa quando puderes também no meu blog,tá?
Bjokas
Madalena


De FlordeLis a 25 de Outubro de 2006 às 22:56
Passo sim... sabes que as vezes tenho pouco tempo para ca vir, e agora depois que recomeçei a trabalhar venho ca para ver os e-mails, e fazer os textos para o blog,responder aos vossos comentarios... e pouco mais.
Por isso se me lembrarem, até agradeço...



De Ari a 25 de Outubro de 2006 às 18:36
Porque sou romantica , achei o gesto lindo...uma rosa.

Não sei se a historia é real ou nao...mas estou a adorar.

Quem não gosta de ser mimada por alguem ? eu gosto !

Um beijinho grande


De FlordeLis a 25 de Outubro de 2006 às 23:15
Eu deixo que o que é real se confunda com o sonho, afinal quem nao gosta de uma historia de amor?



De marisa a 25 de Outubro de 2006 às 18:58
eu sou uma sonhadora acho lindo a ideia da rosa


De FlordeLis a 25 de Outubro de 2006 às 23:20
Todos nós gostamos de receber pequenos mimos, independentemente de sermos homens ou mulheres... não é verdade?



De John Lemmos a 25 de Outubro de 2006 às 21:51
Não tenho comentado... mas continuo atento.

**beijos**


De FlordeLis a 25 de Outubro de 2006 às 23:23
Ainda bem que assim é... mas um comentário é também um pequeno mimo que aprecio...



De a 26 de Outubro de 2006 às 10:43
Olá.
Passei para fazer uma visita ao teu blog. Gostei do que li.
Beijito.


De FlordeLis a 26 de Outubro de 2006 às 20:14
Olá...
Agradecida pela visita, só tenho pena é não saber de quem se trata, mas sempre que queiras és sempre bem vindo/a ! :)



De Paulo a 27 de Outubro de 2006 às 19:05
Olha que o excesso de esperar pode levar a perder-se tudo....
Não o faças esperar muito....
O amor tem limites de espera.....
Beijito e vou esperando por novo capitulo.


De FlordeLis a 27 de Outubro de 2006 às 20:49
Talvez mudes de ideias no próximo episódio....



Memoriza comigo...

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006