Quarta-feira, 11 de Outubro de 2006

Destino...

Vagueava distraidamente pelo centro comercial.

Algo que por acaso detesto, normalmente sempre apinhados de gente, não gosto de me sentir apertada, reduzida a espaços cobertos repletos de barulho e de fumo, aborrece-me, mas não era o caso deste e neste domingo de manhã aquele estava tranquilo, dentro da normalidade.

Uma exposição improvisada de livros, no meio do corredor prendeu-me a atenção, dirigi-me até às bancadas e comecei a examinar alguns dos romances e policiais de alguns autores meus conhecidos…

Mesmo ali ao lado um vulto captou-me a atenção, fazendo-me distrair do intuito de estar ali. Mesmo a escassos centímetros senti a presença de um corpo masculino quase roçando o meu, e que examinava a bancada, mesmo por cima do meu ombro. Tratava-se de um corpo perfeito, e sentia um perfume que me envolveu o olfacto, e que transmitia o seu bom gosto. Olhei disfarçadamente, tinha uma tez bem morena, olhos claros, um rosto bem traçado, daqueles que eu bem aprecio.

Afastei-me, continuando a minha busca agora do outro lado numa bancada diferente mesmo de frente à anterior, procurando alguns livros do meu autor favorito, e novamente senti passados alguns segundos, a mesma presença, a mesma fragrância, mesmo ali ao lado. Olhei, e retribuíste um sorriso em troca da minha atenção, o que devolvi por instinto, deixando-me algo embaraçada por ter tido aquele gesto impensado, para um total desconhecido…

Achando que tudo não passaria de imaginação da minha parte avancei, voltando a minha atenção para o que estava a fazer, afastando-me naturalmente em busca de mais obras, contudo não esquecendo aquele sorriso, que me tinha deixado até ligeiramente envergonhada, mas que me deixou intrigada, teria sido decididamente apenas um fruto do acaso.

- Aconselho-lhe este, já li e tem tudo a ver consigo. – Disse-me uma voz que me assustou, e que reparei no mesmo instante que se tratava da mesma pessoa.

- Obrigada!... Disse-lhe aceitando o livro, ainda estupefacta com a tamanha audácia de alguém que não me conhecia mas que parecia saber tão bem os meus gostos literários apenas de me observar durante alguns minutos.

Estava a achar que tinha feito mal em ter parado ali, mas aquela voz grossa, grave e ao mesmo tempo cativante, deixou-me por instantes, a pensar se não estaria a sonhar…

Decidi prestar atenção no livro e comecei a ler o prefácio, e pensei que provavelmente até teria razão, ao ler aquelas frases que tão bem resumiam a história, o resumo fez-me abrir algumas páginas, e assim que abri a capa do livro, deparei-me com um recado escrito, apercebi-me do que se tratava e olhei para trás tentando confrontar o meu interlocutor, mas tinha desaparecido…

Fiquei parada por alguns instantes. Isto não me estava a acontecer! Isto não é normal, pensava eu como a tentar justificar aquela situação como se tivesse alguma culpa no que tinha acabado de se passar. Sempre imaginei que estas situações apenas aconteceriam em filmes e nada daquilo parecia real. Olhei em volta, para tentar perceber se alguém teria prestado atenção ao que se tinha passado, mas felizmente ninguém se tinha apercebido do sucedido, estando com mais atenção às obras expostas na bancada, do que em mim, para meu alívio.

Disfarçadamente, abri o pequeno papel cuidadosamente dobrado em quatro artes…. As minhas mãos tremiam deixando transparecer o nervosismo gerado por aquela situação.

Espero que concorde comigo...”, e mais ao lado o nome e contacto.

Guardei o papel, instintivamente.

O meu olhar percorreu o corredor até onde podia alcançar, nem sombra daquele homem que me surpreendeu, e que por um passe de magica tinha desaparecido sem deixar vestígios.

Abandonei o centro comercial, levando o livro comigo…

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias
14 comentários:
De Fernando a 11 de Outubro de 2006 às 10:01
E o livro era...


De pilinha de aço a 11 de Outubro de 2006 às 11:07
Adorei o teu conto, não se aproveita absolutamente nada. Espero que te safes melhor entre os lençóis . És um autêntico vómito. Parabéns.


De FlordeLis a 11 de Outubro de 2006 às 14:54
ahahahahahahah....

Palavras dessas, meu caro...
Ofendem pessoas pobres de espirito!



De FlordeLis a 11 de Outubro de 2006 às 14:53
Deixo para a segunda parte!...



De Libertynus a 11 de Outubro de 2006 às 11:16
ganda maluca que tás esperando liga-lhe, ao menos tem um corpo perfeito hihihi...oh pá depois conta à aqui ao barrigudinho


De FlordeLis a 11 de Outubro de 2006 às 14:52
A paciência é uma virtude, meu caro colega!...



De Madalena a 11 de Outubro de 2006 às 12:13
Olha adorei ler, mas fikei sem perceber se esta situação se passou mesmo....
Espero que seja verdadeira e que tenhas telefonado,claro!!!
Não é todos os dias que surge assim alguém, vindo do nada, na nossa vida....
Eu acredito que existe alguma "coisa" que por vezes nos coloca a pessoa certa no nosso caminho....
Olha, bons telefonemas e espero que não só.... ehehehhe
Bjs
Madalena


De FlordeLis a 11 de Outubro de 2006 às 14:50
Bem, este conto terá uma segunda parte, logicamente!...

Ahahahahahah...



De FM a 11 de Outubro de 2006 às 13:30
e então? telefonaste-lhe????
BJ

FM


De FlordeLis a 11 de Outubro de 2006 às 14:48
Essa informação fica para uma segunda parte...



De Ana a 13 de Outubro de 2006 às 17:34
Estou atrasada, já sei, ja quase todos te deram o mesmo conselho, telefona e depois conta como foi, fiquei curiosa, desculpa...
Beijinhos
Ana


De FlordeLis a 13 de Outubro de 2006 às 23:10
Olá Ana!
Quem não ficaria depois de uma história destas, não é?



De Paulo a 15 de Outubro de 2006 às 22:04
Ola mensageira.
Sem duvida uma linda história.
Espero que tenha um fim lindo como tu mereces.
Beijos


De FlordeLis a 15 de Outubro de 2006 às 22:42
Pelo menos um final interessante terá, disso posso te garantir. Sairá amanhã mais uma parte...





Memoriza comigo...

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006