Sexta-feira, 9 de Novembro de 2007

Em branco.

Nem sempre as palavras flúem com a velocidade e a perícia que gostaria.

E nem sempre as ideias que tenho em mente deslizam como as penso ou como gostaria que fossem decifradas por quem me lê. Ás vezes até nem sei o que dizer, apenas vou rabiscando, e as ideias vão surgindo à medida que as letras vão sendo direccionadas e se juntam alinhando palavras, formando ideias umas mais claras que outras.

Nem sempre o que pareço me permite libertar ou passar para os outros o que me vai na alma. Ninguém é distinto de ninguém. Todos nós passamos pelas mesmas formas de sentir, pelos mesmos tipos de dor, apenas achamos sempre que são únicas quando as sentimos, que o sentimento é maior do que todos os outros possam ter vindo a sentir

Mas não são. São apenas nossos.

Porque apesar de compreendermos, apenas sentimos verdadeiramente quando passamos por essa situação que já ouvimos contar da boca de alguém, mas que não tínhamos vivido antes.

Hoje não quero sentir de nenhuma forma nem vos quero contar nada em particular.

Apenas quero saber o que sinto.

 

 

 

 

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias
4 comentários:
De Secreta a 12 de Novembro de 2007 às 10:49
Nem sempe é fácil saber o que sentimos e muito menos conseguir transpor em palavras.
Por vezes as palavras atropelam-se umas às outras e acabam por não formar nada com o sentido que desejariamos que tivesseme quando é assim , não vale a pena insistir. O melhor é mesmo esperar que "elas" se organizem dentro de nós.
Beijito.


De Paulo a 14 de Novembro de 2007 às 13:41
Ola;
Voltei;
Estava dificil encontrar o blog
Beijito


De katrina19793 a 16 de Novembro de 2007 às 18:14
Olá... gostei do teu blog. Tens razão... as nossas dores são só nossas, só nós as podemos entender, medir e resolver. São nossas... são as maiores do mundo! Às vezes não vale a pena fazer os outros entenderem, porque o sentimento não se pode traduzir em palavras... só quem sente sabe o que é sentir! jinhuzz hei-de voltar :)


De htsousa a 28 de Novembro de 2007 às 15:23
Não há melhor maneira de te conheceres, de te reposicionares e te orientares.

Beijinhos.


Memoriza comigo...

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006