Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Procuro.

Tempo que urge

E o amor não surge…

A cada esquina

A cada ruela

Procuro-te.

Exaustivamente.

Vagarosamente.

Noto

Quem passa.

Quem espreita.

Quem me olha nos olhos.

Quem mente.

Quem me observa.

Quem me abraça.

Não vejo ninguém,

Apenas o desdém

Trivial.

Vulgar.

Vaidoso.

Ignóbil.

Lanço um olhar apressado

À vida.

À vida que passa.

Ao tempo que não chega.

A ti que não te vejo.

A ti que te desejo.

Ao tempo que me mata.

  • By Mensageira
Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias
9 comentários:
De Fernando a 1 de Outubro de 2007 às 09:59
Não conheço...


De ZePedro a 1 de Outubro de 2007 às 13:31
A procura que continua
Procuras sem nomear
Procuras o que desejas
Procuras o que ainda não conheces
Queres encontrar o ti
Mas não o ousas nomear
Será que o conheces?
Será que ele existe?
Duvidas que ficam
Questões que se colocam
Mas certezas existem
Alguem vais encontrar
Quando... não sei
Quem... tambem não
Mas o teu ti está aí
Ele virá


Mas não é preciso mais lamentares
Beijo



De Secreta a 1 de Outubro de 2007 às 16:14
O tempo ...nada nem ninguém o pode parar...
Beijito.


De talvez um dia a 1 de Outubro de 2007 às 23:14
Duvidas?
Eu nâo!
Que consigas lá chegar,
Que nele toques,
Com tua Mão.
Que com ele
Sonhes,
Caminhes,
Riscas poemas,
Tua Vida defines...
Que queres,
Que podes te soltar.
Que ás vezes
Podes até nem conseguir
Fazer rimar,
Versos que dizem,
Gritam,
O que estás a sentir...
Mas que de uma forma
Tão simples,
Tão pura,
Mostras carinho,
Amor,
Ternura...
Duvidas?
Eu não!


De luafeiticeira a 2 de Outubro de 2007 às 23:38
Ainda bem que me deixaste um comentário, que desde já agradeço a força transmitida nele, pois só assim tive oportunidade de conhecer o teu blog. parabéns. Posso linká-lo?
beijos enfeitiçados


De FlordeLis a 3 de Outubro de 2007 às 01:30
Olá Lua, bem vinda. É claro que podes, isso nem se pergunta... Nao tens que agradecer, apenas é a minha opinião , e ainda me revolta mais quando pelos motivos que falaste, há blogs que são extinguidos pelos seus autores, porque a hipocrisia e a inveja ganhou terreno!
Até já me insultaram, mas acredita que nada disso me demoveu...
E se gosto de escrever, não há motivo que me demova, não há motivo ALGUM que me tire da minha rota!
(bem, só se a Internet pifar!)


De Mr.Blonde a 3 de Outubro de 2007 às 12:49
Adorei as pausas. Ás vezes não é preciso frases. Apenas palavras. O final está estrondoso. Adorei mesmo.

Parabéns pelas inspirações e obrigado pela partilha!
BJS**


De Intimo Misterio a 3 de Outubro de 2007 às 14:07
Entre carícias e doces malícias
somos corpos num mundo de vontades
somos desejos espalhados
loucuras e quereres
somos momentos partilhados
de amor e pecado
somos pedaços de sensações
envolvivos em prazer
somos loucura e fantasia
somos tu e eu!

by my friend Pequenita

Intimo Misterio
www.intimomisterio.blogs.sapo.pt


De lua feiticeira a 4 de Outubro de 2007 às 00:25
Obrigada, vo já linkar o teu blog com todo o prazer.
beijos


Memoriza comigo...

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006