Segunda-feira, 23 de Julho de 2007

One more Word...

Outra das palavras que também me custa muito pronunciar, é exactamente aquela que no fundo mais desejaria dizer todos os dias. E não porque seja uma palavra vã, sem significado, sem qualquer tipo de valor. Talvez porque apesar de pequena tenha tanta importância e sinto que pela maioria das pessoas se banalizou, sem perceberem o que realmente ela significa. Por vários motivos deixo para um dia, não sei bem qual, ou a hora exacta, mas sei que a oportunidade surgirá. Sei que vou dizer o que realmente sinto, a palavra vai fluir, sair com naturalidade, com certeza, com nitidez. Ate hoje não percebo porque sou tão reservada, tão introvertida em relação ao que me vai na alma. Mas o engraçado é que é apenas nisto. Talvez seja receio. Receio de revelar para mais tarde não sair magoada. Ou será por orgulho, por achar que um dia esses mesmos sentimentos se podem voltar contra mim, depois de revelados? Ou porque talvez ache melhor deixar a dúvida no ar, ou ainda porque talvez nem eu mesma tenha essa certeza? Talvez um pouco de todas essas respostas estejam certas, sim, provavelmente é exactamente isso.

Sei que algo me impede de me abrir, parece que um nó na garganta se forma nesse momento quando quero dizer algo a alguém, quando sinto que tenho necessidade, quando sinto que é isso mesmo que tenho vontade de fazer. Mas as palavras não saiem, ficam cá, contra a minha própria intenção.

Mas um dia isso mudará. E tu sabes que sim.

 

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias
5 comentários:
De jedinha a 23 de Julho de 2007 às 13:50
Às vezes as palavras que ficam por dizer ou que não são fáceis de dizer são as melhores, porque nem precisam ser ditas...
Beijos
Cris


De sónia a 25 de Julho de 2007 às 11:45
Revi-me neste texto. Nem todos conseguimos expressarmo-nos com a melhor transparência, de modo a darmos provas do que sentimos. Como eu te compreendo! É necessário darmos a entender aos outros que a nossa personalidade por vezes é mais forte que nós e demonstrar de outras maneiras, dar outras pequenas provas daquilo que sentimos. O resto só depende da compreensão do outro.

beijo


De KI a 25 de Julho de 2007 às 13:08
Excelente música.... e sim há sempre uma lembrança pessoal especial única e gente que fica na história da história da gente....

Belo texto, uma introspecção de sentires.

Beijo sem como dói estas reviravoltas da alma porque há dias que marcam a alma e a vida da gente..........


De Pequenita a 25 de Julho de 2007 às 16:43
Quisiera que tus ojos
estuvieran frente a los míos
y tus labios en mi boca
como un ave en su nido.
Que tu cuerpo me roce
y me abrace en el frío,
que me digas "te amo"
con los dedos del destino.

besos

Quando o Teu Corpo e o Meu...
www.pequenita.blogs.sapo.pt


De Secreta a 25 de Julho de 2007 às 17:16
Eu costumo dizer que as palavras têm o significado que lhes queremos dar. Muitas pessoas dizem , que essa tal palavra está de facto banalizada, a mim custa-me perceber isso ... porque , ela só está banalizada para quem a banaliza ... Para mim n está .
Beijito.


Memoriza comigo...

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006