Segunda-feira, 7 de Maio de 2007

Momentos...

A oportunidade de trocarmos o primeiro olhar tinha sido adiado por ambos. A expectativa tinha crescido substancialmente, já não sabia se a minha seria superior á dele. Não por ser um homem, ou ate um desconhecido com que me iria encontrar pela primeira vez, mas por ser ele. Algo na sua voz, na sua maneira de conduzir a conversa, no seu sentido de humor me tinha fascinado, e sabia que a sua expectativa em me conhecer estava a deixa-lo inquieto, apesar de nunca me ter dito. Ao contrário da maioria dos homens, este nunca tinha mostrado interesse em seduzir-me e isso tinha-me fascinado ate então. Pelo menos que tivesse dado conta. A minha segurança, a frontalidade estava a ser substituída agora pelo nervosismo que se apoderava aos poucos e poucos de mim, deixando-me um pouco insegura, a medida que me aproximava.

Durante a viagem pensava no que lhe iria dizer, assim que o visse, como haveria de conduzir o nosso diálogo. Queria tomar as rédeas da situação, não deixar nada ao acaso e nem deixar que ele se apercebesse da ansiedade que sentia a apropriar-se de mim.

Horas antes tinha tomado um banho e posto o meu melhor perfume. Vesti algo prático sem dar a entender que quereria impressionar ou deixa-lo a pensar isso. Alias, preferia que fosse sempre assim, se alguma vez quisesse que isso acontecesse seria quando eu assim o entendesse.

Já tinha tomado muitos cafés com desconhecidos era até banal tal facto, mas a realidade é que iria conhecer uma pessoa que apesar de ainda não me conhecer fisicamente, já entendia a minha forma de pensar, e que me fazia rir com o seu sentido de humor muito próprio. Já tínhamos trocado confidências, partilhado experiências de vida, horas a fio ao telefone.

E agora ia conhece-lo, em carne e osso. Tinha chegado o momento.

Assim que cheguei, avistei-o.

Não lhe conhecia o rosto, mas instintivamente percebi de quem se tratava.

Todas as minhas defesas ficaram por terra, o meu ar sedutor, o meu sorriso mais bem colocado deu lugar a uma simplicidade ate comovente, trocamos sorrisos inocentes.

E ali selamos um princípio, um início que se avizinhava promissor…

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias
20 comentários:
De Paulo a 7 de Maio de 2007 às 00:33
Lido em 07 Maio de 2007 pelas 00H30.
Bjs


De FlordeLis a 7 de Maio de 2007 às 08:26
Só tu para me fazeres rir.....



De AlfmaniaK a 7 de Maio de 2007 às 09:35
Tá bonito. Está mesmo bonito... pelo menos, por entre tantas artimanhas e controlos forjados, estes inícios é que se revelam bonitos. É! Tá bonito.


De FlordeLis a 7 de Maio de 2007 às 10:30
Ahahahahahah....

Gostei das suas palavras. Apesar de poucas, extremamente reveladoras.
No entanto, não houve nada do que se referiu.
Apenas uma expectativa, uma descoberta.



De apenasMadalena a 7 de Maio de 2007 às 12:03
Adorei que voltasses a estes teus textos magníficos, que me deixam sempre com um certo brilho no olhar...
Bjokas
Madalena


De FlordeLis a 8 de Maio de 2007 às 00:23
Estou a preparar um conto extremamente completo...
Vai demorar algum tempo a faze-lo, quando estiver pronto aviso...



De Bianca a 7 de Maio de 2007 às 15:28
Linda, dá um pulo ao meu blog, tens lá uma pequena brincadeira para ti:*** Uma beijoca grande


De FlordeLis a 8 de Maio de 2007 às 00:28
Olá Bianca.
Agradeço o teu convite, e li todo o teu texto em relação ao desafio que te propuseram e que partilhaste connosco.
Mas, vou-te pedir desculpa não o vou fazer... é demasiado longo e agora estou numa fase complicada em questões de tempo.
Mas, quem sabe não responda a outro desafio....



De ZePedro a 9 de Maio de 2007 às 09:02
Interessante mesmo muito interessante
Quando algum encontro acontece depois de palavras trocadas nestes meios ditos virtuais acaba-se por se fazer uma espécie de filme antecipado e cada vez o filme é mais elaborado quando a experiencia começa a aumentar
Mas existe sempre o elemento surpresa, aquele nada que faz com que qualquer programação ou cenário acabe por cair por terra.
E é isso mesmo o que dá vontade de conhecer seja quem for pois se tudo se passa como o imaginado acaba por dar uma enorme sensação de vazio ou então a sensação que tudo controlamos o que acaba por não ter piada nenhuma
Gostei
Beijos


De FlordeLis a 9 de Maio de 2007 às 13:21
Ahahahahah....

Neste caso Zé a pessoa em questão foi extremamente fiel ao que transmitia, eu é que pensei que talvez nao fosse nada assim...
Enganei-me. E ainda bem...




De Leminho a 9 de Maio de 2007 às 11:43
Gostei destes Momentos. As palavras caem fluidas e ficam a bailar nos olhos.
bj
Gui
coisasdagaveta.blogs.sapo.pt


De FlordeLis a 9 de Maio de 2007 às 14:16
Tudo flui com naturalidade quando sentido, quando é espontaneo...



De Cláudia Oliveira a 9 de Maio de 2007 às 11:44
Gosto da forma como escreves. faz-me lembrar sentimentos em mim tão conhecidos. os posts são espectaculares.


De FlordeLis a 9 de Maio de 2007 às 14:18
Obrigada Mau Feitio...
Sempre que queiras estou por aqui...



De TiBéu ( Isa) a 9 de Maio de 2007 às 19:08
Casualmente passei por aqui. Admirei o blog e gostei muito. Parabens


De FlordeLis a 9 de Maio de 2007 às 21:19
Agradecida.
Volta sempre que quiseres...~



Memoriza comigo...

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006