Segunda-feira, 9 de Julho de 2007

Dor

Insisto em manter-te vivo no meu pensamento. Sim, eu sei que sabes que continuas aqui a destruir o que de melhor te tinha para dar. A mágoa continua viva. Queria desfaze-la, rasga-la em mil pedaços e deixar esses mesmos pedaços ao vento, deixar que os leve e os espalhe para bem longe de mim. Sem hipótese de regresso. Mas não. Continua cá. A dor. A magoa. A tristeza.  Apenas eu a sinto. Apenas eu a sofro, pois a mágoa é apenas minha. Sinto-me só. Apenas eu e a minha dor. Apenas eu e esta cruz que me persegue, que vou carregar para o resto da vida, pois não peço para que exista, apenas a sinto. Não sei o que me fizeste. Acho que nem vou querer saber. Para que? Não muda nada, não faz com que desapareças. Nem sei se quero. 

 

Ai, como dói!

 

Sinto que vou explodir um dia com tanto sofrimento que vive em mim...

No entanto também não quero que te vás …

Fica. Fica por perto.

 

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias | Devaneios (8)
Quinta-feira, 5 de Julho de 2007

Nomeação

O meu blog foi nomeado.... Pela Pequenita .

Agradeço a nomeação e confesso que esta não esperava.

 

 

As minhas nomeações vão para...

 

 

* Coisas da Gaveta

* O rapaz que pensava que o mundo era redondo

* De Propósito

* Tertúlia dos Sentidos

* Arco Iris no Céu

* Dá que pensar...

* Palavras Soltas

 

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias | Devaneios (11)
Segunda-feira, 2 de Julho de 2007

Oui, c`est moi.

Não! Já não sou mais aquela miúda cheia de fantasias inocentes e tão cheias de genuinidade, de pureza.

Não! Já não sou mais aquela rapariga que sonhava em ser feliz, ao lado do primeiro homem que amasse, pensando que isto podia ser possível ao lado de apenas uma pessoa durante uma vida inteira.

Não! Já não sou mais aquela garota que escrevia cartas de amor, cheias de sentimento e que transmitia isso mesmo a cada palavra escrita.

Não! Transformei-me na mulher que conheço hoje.

Prática em tudo, e que se tornou objectiva na maneira de pensar e de transmitir aquilo que sente. Em que os sentimentos passaram para segundo plano e que vive a sua vida não se baseando no romantismo embora adore ser surpreendida.  Em que a vida já não traz grandes sobressaltos mas que luta pelo que quer, independentemente do que se passa à sua volta.

Em que aprendeu a conhecer-se a si mesma, por dentro e por fora, na alma e no corpo, a ser provocadora e que busca o prazer independentemente do que possa ser considerado certo ou errado, que se delicia e que conhece bem as suas capacidades usando-as na altura certa, e que exerce a sua sensualidade como bem entende e com quem deseja. Que aprendeu a gostar de si independentemente dos defeitos que tem e que os reconhece sem por isso deixar de se auto – avaliar e a tentar sempre ser uma pessoa cada vez melhor.

Mas sou apenas uma mulher. Mas a mulher que quero ser… J

 

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias | Devaneios (7)

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006