23 comentários:
De ZePedro a 17 de Abril de 2007 às 09:40
Quando se escreve algo de muito nosso, nomeadamente uma experiencia vivida é sempre um reflexo de uma necessidade, nomeadamente uma vontade de partilhar com alguem, conhecido ou não, uma experiencia vivida, por vezes não é a experiencia totalmente relatada, quer seja por uma questão de omissão de personagens para que não possam ser identificadas ou então uma omissão de factos por forma a que só seja escrito o que nos interessa partilhar.
Sim porque mesmo partilhando existem coisas que ficam sempre e apenas connosco ou então são partilhadas de um modo muito mais intimista apenas com certas pessoas escolhidas a dedo, pois a nossa capacidade de partilhar, quer queiramos quer não está sempre segmentada e acaba por ser selectiva.
Tudo isto para te dizer que gosto de te ler e mesmo embora nem sempre comentando acompanho seja de que modo for
Beijo de companhia presente


De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 13:27
E é com essas pessoas que nos sentimos bem, que já não precisamos de explicar quem somos, que gostam de nós tal e qual como nos apresentamos, sem ser necessário recorrer a subtilezas e a falsos cinismos. É com essas pessoas que às vezes uma palavra basta, um olhar, uma expressão para compreenderem o que estamos a sentir... não são necessárias explicações , nem grandes discursos. E a ti, isso agradeço do fundo do

terno...


De a 17 de Abril de 2007 às 11:13
Oi.
Como o faço algumas, nem sempre aqui fica mais um pequeno comentário, embora lei-o sempre mas por vezes a preguiça é maior e o comentário fica por dar.
Pois é, por aquilo que te conheço, um desabafo para ti, é algo de importante e alivia-te sempre um pouco mais.
Cá estou e continuarei a estar para te ouvir, ler os teu blog, comentar sempre que puder, e deixar o meu ombro amigo para te puderes apoiar sempre que tiveres necessidade.
E mais uma vez peço-te desculpa de alguma coisa que errei, mas acredita que nao foi por mal
Um abraço enorme com uma beijoca deste teu irmanito



De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 13:20
Mais do que tudo, é dedicado a quem realmente me acompanha na jornada que é a vida, e juntamente comigo, são os amigos que o fazem que também eles sentem, vivem e compreendem. E antes deste blog, já tu Paulo o fazias e a ti, um muito obrigado por estares lá quando preciso.

Um especial...


De Mr.Blonde a 17 de Abril de 2007 às 12:53
Nem sempre é fácil. Verbalizar tudo o que se sente. Em grande parte dos sentimentos descritos a discrepância é grande. Em defeito. Em excesso. Obviamente que a pessoa que lê consegue perceber esse sentimento. Até um ponto. Por vezes é tão-nosso que nos esquecemos que não são todas as pessoas que compreendem. Mas ao lerem têm a percepção que "aquele" sentimento existe. Para o bem e para o mal. Para ignorância de uns. Para experiência de outros. Que caminha ao nosso lado. Que para outros a timidez é tanta que se esconde na nossa sombra. Mas "ele" existe. O sentimento.


De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 13:15
Olá Blonde .
Por mais que queiramos transmitir um sentimento e quando parece que as palavras se encaminham para esse fim, mesmo assim consegue ser interpretado de diversas formas, por mais que tentemos nos manter fiéis às definições dos mesmos, independentemente de quem nos lê. Prefiro pensar que a essência esta lá , que todos temos sentimentos que estão vivos em nós e como tal sei que qualquer interpretação que possa ser feita, é sentida, independentemente da forma, aspecto ou cor...

Um


De anasonhadora a 17 de Abril de 2007 às 14:34
Acordei no meio do sonho. Beijos, carícias, onde estão?
Beijinhos embrulhados em abraços


De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 14:50
Olá Sonhadora....
Era um pouco mais ao lado, viste como tinha razão?

As carícias e os sonhos andam por aqui a sobrevoar, os meus, e os de quem por aqui para, para me contarem as suas histórias, para partilhar o que a vida tem de bom. Queres ser uma dessas pessoas?




De devaneiosmeus a 17 de Abril de 2007 às 15:18
Neste universo, onde escrevemos, lemos, comentamos ou não, acabamos sempre por transmitir algo de nós, mesmo que por vezes os relatos que descrevemos, os assuntos que abordamos, não nos digam directamente respeito, escrevemos sobre algo que nos toca de alguma forma. Tema a ver muitas vezes com o nosso estado de espirito no momento, naquele dia, porque vimos ou sentimos algo especifico, nem todos temos é as palavras certas que façam chegar a nossa mensagem a quem lê, mas tu acredita que tens o dom, em cada palavra tua, existe alma, sentimento, entrega...é um privilégio ler-te acredita, nem sempre comento é verdade, mas leio tudinho, sempre com um sentir e emoção semelhantes ao que colocas em cada uma das tuas palavras.
Posso não dizer nada mas estou aqui...a priveligiada sou eu.
Bjinhos
Ana


De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 15:31
Fico sempre com uma ligeira sensação que podia ter dito algo mais, podia me ter expressado de outra forma, ou empregado outras palavras que não aquelas que eu usei. Mas, sei que tem alturas que quando escrevo, esses sentimentos estão mesmo à flor da pele e que por isso também me é mais f a cil por tudo c á para fora. O que normalmente não acontece, mas quando o faço é quando estou sozinha, quando estou aqui sentada a olhar para o ecrã. E como já te disse uma vez a musica ajuda-me a divagar, a soltar os sentimentos.
As vezes até mais do que devia...

Um com carinho...


De sonia a 17 de Abril de 2007 às 15:29
escrever o que nos vai na alma é muito simples...dificil é expor o que se sente sem saber o que os outros vao pensar, se nos vao ou nao compreender. ..e eu, apesar de muito jovem como tu sabes compreendo bem as tuas palavras. ha momentos em que a vida nos da tristezas que nos fazem escrever coisas muito belas, que é o teu caso. e é por isso k gosto muito de te ler. como costumo dizer "ainda tenho muito material de inspiraçao infelizmente...", pois realmente as consequencias das tristezas da vida resultam muito bem na escrita...
mas apesar de tudo isso tens muita força...sei que nao temos todos nós outro remedio senao continuar em frente e fazer somente o que a vida nos trouxe...viver.

beijos e um ate sempre


De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 15:40
Viver é um bem que alguém nos concedeu... e esse bem devia ser preservado e aproveitado ao máximo, apenas nem sempre sentimos que fazemos falta a alguém, temos dias em que achamos que tudo está contra nós e qual é a nossa função ao cimo da Terra, visto que nem sempre encontramos o nosso rumo.
Mas cada dia que nasce é mais uma oportunidade que nos é concedida e é assim que prefiro pensar, daí que o meu pessimismo tenha uma vida curta, pensando de forma positiva mesmo que pareça tudo errado à minha volta.



De Vera a 17 de Abril de 2007 às 16:45
Querida amiga, confesso que me assustei, mas depois percebi que não é uma despedida, apenas um desabafo!
Realmente é bom podermos exteriorizar os nossos sentimentos, lágrimas, dores, frustrações, etc..., seja de que forma fôr. E tu encontraste uma forma perfeita. Sem dares muito de ti, mas em cada texto dás no fundo alguma coisa realmente tua.
Gostei muito de te ler!

Beijinhos


De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 16:54
Não se trata apenas de um desabafo, talvez um desabafo em jeito de agradecimento, apenas como disse no texto um reconhecimento a quem me lê , a quem me acompanha ao longo dos textos que escrevo, a quem me atura.... ahahahahahah ....
Penso que todos merecem devido as palavras de carinho que aqui tem deixado ao longo destes 8 meses, sim porque desde que criei este blog, vocês continuam por cá e isso é de louvar...



De Mr.Blonde a 17 de Abril de 2007 às 17:47
Claro é sempre bom saber que alguém lê os nossos textos! É uma satisfação tão grande! Eu pelo menos sempre que tenho um comentário, por mais pequeno que seja, é uma honra. E uma vontade de escrever mais.

BJS Mensageira


De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 17:52
Ora então estamos em sintonia, é realmente uma honra sentir que alguém deixou uma palavra, uma opinião , um sentimento...


De Mr.Blonde a 17 de Abril de 2007 às 18:08
Excepcional post. O que consegue fazer meia dúzia de palavras... E um obrigado!

Encontrei este blog por meio de links de outros...mas já pus nos favoritos...rrssrrss... agora virei cá mais vezes! Tá prometido!

Obrigado pelo comentário no meu blog! As opiniões são para ser levadas sempre como titulo construtivo. A forma de escrita é uma espécie de pensamento. Não que ele seja curto...nem mesmo eu o consigo definir... é um estilo de escrita próprio...nada mais... Ando a pensar em fazer um outro blog. Um blog que possa escrever, escrever como quero. E não o que a minha alma quer. Mas talvez não conseguirei faze-la muda e falar eu. Talvez...


De Fernando a 17 de Abril de 2007 às 18:51
Em vez de me perder em extensos comentários cheios de nada, apenas digo: Obrigado nós.


De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 19:07
Gosto de ti, pela veracidade dos teus curtos comentários ou da inexistência deles, Gosto de ti porque dizes o que tens a dizer e da forma como pensas, devoro cada comentário teu como singular, único e que me agrada sempre, independentemente da opinião que possas ter e que eu respeito acima de tudo.



De Morgaine a 17 de Abril de 2007 às 21:17
e eu que sou apenas uma recém chegada suspiro de alívio por ver no final que não se trata de uma despedida. Afinal, se volto aqui foi porque gostei. Neste momento encontro-me sem inspiração e com vontade de não escrever nada um tempo.Mas não impede que te venha aqui ler. Sei quanto é bom para nós sabermos que os nossos leitores lêem com agrado o que escrevemos. Faz nos bem à alma.
Mas também nos coloca um peso sobre os ombros, mas no fundo, nós gostamos. Gostamos de expor sentimentos. Gostamos quando vemos que um ou outro se identifica com o que escrevemos. Gostamos quando se emocionam. Tudo isto dá um gosto secreto, um prazer enorme. E acaba por se reflectir no nosso bem estar. Beijos e obrigado também.


De FlordeLis a 17 de Abril de 2007 às 23:26
E é bem verdade. Gostamos disso tudo, e esperamos sempre mais, porque afinal, um blog acaba por ser um pequeno canto criado por nós, e onde nos refugiamos e onde esperamos que os amigos se encontrem connosco, nesta pequenina aventura. E despedidas, para já não... esta bem de saúde e recomenda-se.
Quanto à inspiração sei como é, penso regularmente nisso porque também por vezes sinto que me abandona, que fica um vazio... mas surge sempre ideias, algo novo, há sempre qualquer coisa que nos faz falar e relembrar, há sempre qualquer coisa que mexe connosco...
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

E é bem verdade. Gostamos disso tudo, e esperamos sempre mais, porque afinal, um blog acaba por ser um pequeno canto criado por nós, e onde nos refugiamos e onde esperamos que os amigos se encontrem connosco, nesta pequenina aventura. E despedidas, para já não... esta bem de saúde e recomenda-se. <BR>Quanto à inspiração sei como é, penso regularmente nisso porque também por vezes sinto que me abandona, que fica um vazio... mas surge sempre ideias, algo novo, há sempre qualquer coisa que nos faz falar e relembrar, há sempre qualquer coisa que mexe connosco... <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Ja</A> fui ao teu cantinho, já não me recordo se comentei, francamente. Tenho que ir lá espreitar. <BR><BR>Um <img src="//blogs.sapo.pt/images/mood/EMOTICON_LIPS.png">


Memoriza comigo...