Quarta-feira, 14 de Março de 2007

"Memórias de Criança... "

 

Hoje estou aqui para vos falar de algumas recordações da minha infância, que já a mim me parece um pouco longínqua diga-se de passagem, mas que me recordo como se tivesse sido ontem a viver estes pequenos momentos que me deixam alguma saudade.

Lembro-me tão bem de que naquele tempo, talvez porque as creches ainda não estivessem tanto em voga como nos dia de hoje, tinha apenas uns três ou quatro anos de idade e já ia todos os dias com a minha mãe para a casa de uma senhora para a qual ela trabalhava e que vivia no outro lado da cidade. Apanhávamos o autocarro quase de madrugada e lembro-me de tanta vez, fizesse frio ou chuva, ali estava eu num lugar sentado bem perto da janela a desenhar rabiscos nas janelas embaciadas. E lá ia, naquela viagem que já tão bem conhecia, mas que todos os dias pareciam uma nova descoberta para mim. Assim que entrava no autocarro, mostrava com orgulho uma fotografia que trazia comigo, como se do meu passe se tratasse, o fiscal sorria e acenava afirmativamente, em sinal de reconhecimento. Lembro-me que metiam  conversa comigo devido a ter, ao que vulgarmente chamamos de “totós” e a minha resposta era sempre a mesma.

-Um é do meu pai, o outro é da minha mãe.

Se soubessem bem o que me custava quando a minha mãe pegava nos meus longos cabelos para os pentear!

(Ainda hoje me arrepio só de me lembrar]

O mundo lá fora desaparecia, as luzes dos candeeiros davam lugar a claridade do dia, as pessoas apressadas apinhavam-se no autocarro e lá fora. Ouvia as conversas dos desconhecidos, que cada dia que passavam me pareciam mais familiares, e que se acomodavam nos lugares que pareciam escassear, sem perceber muito bem do que falavam, todo aquele movimento era mágico para mim, habituada a que estava ao silencio da minha casa, em que apenas eu era a animação. Sempre tive pena de não ter tido mais irmãos, mas nada podia fazer quanto a isso.

Quando lá chegadas, a minha mãe recomendava-me sempre o mesmo, porta-te bem, dizia ela…

Ficava a observa-la a trabalhar, enquanto tentava arranjar alguma brincadeira, algo para passar o tempo para voltar outra vez a fazer aquela viagem de autocarro.

Não era complicado, mas difícil seria portar-me bem…

Ainda hoje a minha mãe se lembra de algumas dessas aventuras.

Pode ser que um dia destes eu vos conte…

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias
5 comentários:
De apenasMadalena a 14 de Março de 2007 às 12:51
E agora confessa lá: apesar de tudo ñ sentes saudades desses tempos?
É bom recordar a nossa infância, sobretudo os momentos bons, mas mesmo aqueles menos bons ou até maus sempre que recordados deixam-nos assim como que 1 pekenino aperto no peito...ai que saudades...
Bjokas gandes
Madalena


De Paulo a 14 de Março de 2007 às 17:17
Um momento dos bons velhos tempos.
O passado de infancia deixa recordações que nunca esquecemos.
Um texto bém mais sossegado em relação aos anteriores lolol
Beijito


De Fernando a 14 de Março de 2007 às 20:36
Não sei porquê, mas os teus posts sobre a infância (e este não é o primeiro) dizem-me mais que os outros. Aliás, muito mais. Sabes aquela sensação estranha no estomago? Pois lá está. Tal e qual. E olha que não costumo dizer isto a muita gente...


De baraujo a 19 de Março de 2007 às 15:58
todos nós temos recordações de infância... momentos bons e maus, pequenas tatuagens no nosso ser...

é bom que por vezes consigamos olhar para essas tatuagens com um sabor de saudade e nostalgia, pois é sinal de momentos vividos com acordes de alegria!


De Secreta a 20 de Março de 2007 às 08:51
Memórias , recordações , saudade ...
Todos nós temos momentos inesqueciveis no nosso pensamento. Recordar a infãncia é viver a pureza da inocência novamente.
Beijito.


Memoriza comigo...

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006