Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2007

Conto... 4ª parte

Sonhei contigo.

Voltei a ver-te numa imagem construída pelos meus desejos, pelas minhas fantasias sem que tivesse algum controle naquele acto. Apareceste como magia, diante de mim. Ali estavas tu outra vez, agora num local diferente, agora num local em que me era familiar, pelo menos foi o que me recordo daquele sonho, daquele desejo inconsciente de te ter ali ao pé de mim.

Apareceste vindo do nada, num jardim perfeito, em que a calma predominava. Crianças distraídas com as suas brincadeiras, corriam, saltavam e conversavam alegremente mesmo ali ao lado, trazendo alegria aquele espaço de lazer, vigiadas pelos olhares de pais e avós atentos, vigilantes a cada passo ou gesto mais distante ou perigoso daquelas crianças.

As copas das árvores moviam-se ao passar de uma brisa que tornava aquele dia de Verão perfeito. O jardim bem desenhado e delineado com árvores que se dispunham em perfeita linha faziam-se estender ao longo do jardim, as cores primaveris envolviam-te. Passeavas distraído pela calçada bem tratada e eu admirava-te, não sei bem de onde, mas conseguia ver-te em qualquer ponto daquele jardim, perfeitamente sem grande esforço. A tua presença parecia perfeita. O teu olhar continuava distante, o sorriso manteve-se. Apreciava o teu jeito, a simplicidade dos teus gestos. O teu olhar deixava-me sem reacção. Parecia que cada vez que olhavas para alguma coisa, ela própria se transformava em algo mais belo. Fantasias de um sonho…

Eu parecia ser invisível para ti. Apenas eu te conseguia ver. Tu passavas sem ligar aquela presença que te admirava, que desejava não passar despercebida, e que estava ali tão perto. A vida continuava a girar á tua volta. Os pássaros cantavam e saltitavam alegremente de ramo em ramo e pareciam cantar uma melodia bem enquadrada para aquele momento. Sentia os raios de sol na minha pele, e olhar directamente para o sol estava a ser um sacrifício, mas olhar para ti era algo que me envolvia ainda em mais sonhos alem daquele que estava a viver naquele momento. Será que estaria invisível, ou apenas para ti..?

Queria tocar-te. Mas este sonho não me concedia esse prazer.

Talvez noutro sonho, numa outra noite qualquer….

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 19:38
| Vossas memórias
6 comentários:
De baraujp a 7 de Fevereiro de 2007 às 21:14
esse sonhos faz-me recordar uma experiencia q tive numa parte da mha vida em coimbra... coincidencias ou tv nao!
é um sonho... mas podias acordar para o real.. e levantares dessa cadeira e procurar melhorar um sonho numa possivel realidade...
um jinho doce


De Mikas a 8 de Fevereiro de 2007 às 16:15
Adoro os teus textos, ate me arrepio


De Manuel a 8 de Fevereiro de 2007 às 21:28
Os sonhos é isso mesmo. Não passam de sonhos. No entanto por vezes são a mola impulsionadora para que determinadas coisas se tornem realidade.
Um beijinho para ti.
Manuel


De quebrei o silencio a 9 de Fevereiro de 2007 às 21:25
Continuo a ficar encanto quando chego aqui...

**beijos**

Bom fim de semana


De apenasMadalena a 12 de Fevereiro de 2007 às 16:11
Estes teus textos têm sempre o condão de me transportar para outros tempos...tempos loucos, de paixões proibidas, de palpitar tresloucado de corações, tempos de correr riscos...
Olha se me permites o abuso, adorava escrever uma história deste género ctg...Axo que iria correr bem, isto sem kerer parecer pretenciosa, claro! Diz-me o q axas, tá?
Bjokas gandes
madalena


De Leminho a 12 de Fevereiro de 2007 às 17:02
O que te posso desejar? outro sonho; outra noite:
Talvez consigas transformar as nuvens de algodão em realidade. Talvez.
bj
Gui


Memoriza comigo...

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006