Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2008

Domingo... quase perfeito.

Deitados no sofá bem enroscados devido ao frio que se adivinhava fora do tecido grosso que nos envolvia, assistíamos a um filme típico de domingo que além de já o termos visto, estava a servir de distracção para as carícias que me fazias nos cabelos e que me estavam a deixar embalada naqueles movimentos que me enfraqueciam os sentidos, e que já à muito tinham afastado a minha atenção do filme.

Ao mesmo tempo que me deleitava com as carícias, a temperatura do teu corpo semi nu acalorava -me, fazendo com que me enleasse ainda mais em ti enquanto te mantinhas alheio a ver o filme de uma forma ternurenta e abstraída do que me estava a envolver a mente.

Deixei-me ficar mais um pouco assim. Turvada nos meus pensamentos, nesta tarde que me parecia perfeita estava-se a erigir um desejo em mim, uma espécie de loucura que começava a atingir-me e que se avultava a passos largos muito por culpa da tua aparente falta de interesse, alem daquelas carícias a que me envolvias quase mecanicamente sem pensar enquanto de olhos pregados ao ecrã, parecias absorto nas imagens que passavam daquele filme.

Olhei para ti.

Fiz com que a tua mão deslizasse devagarinho para os meus seios enquanto a tua aparente distracção se mantinha. Sem qualquer comentário da tua parte, continuaste as carícias, muito devagarinho, enquanto a minha impaciência parecia caminhar a passos largos pois o desejo estava cada vez mais vivo, latejante, nos bicos que se retesavam por baixo do tecido. Começaste a desapertar os botões que te prendiam entre o sentir do tecido e o da pele, e assim que o fizeste procuraste os meus mamilos que naquela altura já se encontravam hirtos. Acariciaste-os suavemente, enquanto as minhas mãos já te procuravam, mesmo que de costas para ti, procurando o teu membro, querendo-te sentir, querendo-te dar o mesmo tipo de prazer que me estavas a dar. Assim que te toquei, murmuraste o meu nome baixinho junto do meu ouvido em jeito de quem quer mas que se faz de rogado. Olhei-te nos olhos, partilhamos a cumplicidade que se tinha formado, e por instantes ficamos assim, e num momento quase que imediato viraste-me partilhando comigo beijos envolto num desejo ávido, impaciente. Levaste a tua boca de encontro aos mamilos, mordiscaste-os, quase os engoliste com o desejo, parecias agora quase fora de ti tão diferente da aparente distracção que se tinha esfumado nesta altura. Colocavas os teus dedos no meu sexo, e com movimentos regulares quase me fizeste vir naquele momento. Deste-me a provar, enquanto provavas e me beijavas ao mesmo tempo quase louco, quase irracional. Desapertei-te os botões das calças desenfreadamente e de uma estocada só, entraste em mim, o que nos fez soltar um gemido simultâneo, ao mesmo tempo que me observavas e aceleravas os movimentos fazendo com que o meu corpo reagisse, se retesando a cada estocada do tesão que se aflorava em ti.

Em movimentos impacientes, e em desejo continuo e desalmado fizeste-me vir sem dó nem piedade, e entre os meus espasmos de prazer e o sacudir do meu corpo, embarcaste no teu desejo e entregaste-te a um orgasmo que te fez atirar o teu corpo na minha direcção, desfaleceste exausto, permanecendo dentro de mim, enquanto recuperavas o fôlego e me observavas.

Momentos depois, olhei para a televisão onde passava a seguinte mensagem... the end.

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 13:34
| Vossas memórias
2 comentários:
De oculto/mini a 3 de Fevereiro de 2008 às 19:18
loucura desvairada loool


De Lana a 13 de Fevereiro de 2008 às 00:51
Domingo quase perfeito porquê???
Beijos


Memoriza comigo...

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Protected by Copyscape Duplicate Content Protection Tool