Quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

7ª parte

Avistei-te.

No meio da escuridão através das cores pálidas que se espalhavam e se confundiam com as ondas da música que sobrevoavam as nossas cabeças e depois de me certificar que realmente eras quem eu pensava ser, senti o meu coração a disparar, um nervoso miudinho incontrolável, um desejo de me fazer notar, esquecida de que tu nem me conhecias, apenas eu e mal, através do óculo da porta naquele dia e que já tinham passado largas semanas.

Entraste naquele recinto e eu nem estavam em mim, nem conseguia acreditar que aquele homem que não conhecia mas que tinha despertado a minha atenção, estava agora ali a escassos metros juntamente com um grupo de amigos e talvez uma rapariga que parecia ser a namorada.

Um sorriso fácil, observei a medida que ia acompanhando a tua entrada, um olhar quase inocente mas que de vez em quando se revelava também atrevido intercalado com algumas gargalhadas pelo meio.

O que e que poderia fazer para meter dois dedos de conversa?.... Nada, pelo menos nada que não parecesse propositado e descuidado da minha parte.

Não era essa a impressão que queria causar e nem eu estava disposta a isso.

Agora estavas tão perto, e eu nada podia fazer.

A Paula percebeu o meu interesse no outro lado da sala… e perguntou-me quem era.

Sorri, disse-lhe que explicava depois. Perguntei-lhe se queria vir ate ao bar, pedir mais uma bebida. Ela acenou que sim.

A medida que me dirigia ao bar, sentia as pernas a tremer, a insegurança no andar, a excitação que era em ter encontrado pela segunda vez aquele homem.

Retorna-mos à mesa com as bebidas, e no caminho expliquei-lhe por alto de quem se tratava, e ela acenou em sinal de afirmação.

Bebi a bebida em dois goles tal era a sede com que estava. Tentava disfarçar o meu interesse naquela mesa, mas não estava a conseguir. Queria aproveitar todos os momentos para poder olhar para ti. Para perceber que tipo de homem eras tu. Mesmo sem te conhecer, mesmo sem termos trocado mais nenhuma palavra e agora sem termos uma porta pela frente.

 

 


Escrito por FlordeLis às 23:09
| Vossas memórias

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Categorias

amigos(1)

aniversário(1)

ano novo(1)

contos(50)

dedicação(1)

desafios(2)

diário(74)

memórias(5)

musicas(1)

nadas(1)

natal(1)

páscoa(1)

pensamentos(16)

pequenos nadas(3)

poesia(20)

prémios(2)

registos(7)

todas as tags

Protected by Copyscape Duplicate Content Protection Tool