Quinta-feira, 27 de Setembro de 2007

Somente.

Soltam – se as vontades,

Vivem-se tormentos.

Quero o desejo

De mais uma palavra,

De mais um momento.

Subtil…

Lento…

Fugaz.

Porque não chega,

Porque não estas!

Tudo parece cinzento,

Quando há silencio.

Sei que não tardaras.

E um alento surge

A cada palavra,

A cada sentimento.

Reticencias

Que voltam …

Um passo atrás.

Paro, escuto, ouço

Olho para o lado,

Imensa escuridão

Vejo ao fundo uma luz

Serás tu?

Serei eu?

É somente um recado

que a vida me traz …

By Mensageira

 

 

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias | Devaneios (8)
Segunda-feira, 24 de Setembro de 2007

Sera mel, será fel?

Paro, recomeço
Largo o papel
Deixo-me cair e adormeço.
Mas a manhã não tarda
Acordo e logo penso,
Que tento eu escrever?
Que te quero explicar?
Que gosto muito de escrever
Que não o faço sem sonhar,
Que me encontraste sem saber
Que me fizeste soltar,
Que por Ti, voltei a escrever
Que por tuas palavras
Passei ontem, hoje a aguardar,
Que sem passado não vivemos
Mas hoje temos que andar,
Que coincidências temos
E outras mais a juntar,
Que o que sinto é novo,
É bom, intenso talvez,
Paro, recomeço,
Respiro fundo,
Conto até dez,
Solto o sorriso
Igual, juro, não há!
E agora até quando?
Sabes? Eu não!
Só sei que para mim será...
Será simplesmente,
Simplesmente, até já...
 
 
 
Jorge Luis
22/09/07     6h45m
Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias | Devaneios (4)
Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007

Nao costumo fazer dedicações... devo ter batido com a cabeça!

Há factos na nossa vida que nos surpreendem.

E são esses mesmos episódios que nos marcam, e que realmente constituem uma surpresa para nós porque aparecem de onde menos se esperam, vem de quem menos nos lembramos, pelos mais variadas razões.

Diariamente analisamos factos, ocorrências, mesmo que inconscientemente damos connosco a analisar as mais variadas situações por vezes apenas por sermos humanos e fazer parte da nossa essência. E também é um facto que estamos constantemente a ser observados e analisados assim como fazemos com os outros.

O que acontece é que quando analisamos a pessoa que está à nossa frente, nunca nos lembramos que do outro lado nos podem estar a fazer exactamente o mesmo, que nos observam da maneira como falamos, da maneira como o exprimimos, os nossos actos, o que transmitimos, e as vezes temos até surpresas bem agradáveis. Por vezes quando confrontados com a opinião dos outros em relação a nos próprios nem sempre ficamos  satisfeitos e às vezes por mais que se diga que não, as verdades doem, principalmente quando tentamos esconder o verdadeiro Eu.

Ainda bem há pouco tempo fui surpreendida com o seguinte comentário:

“Guardas qualquer coisa muito intensa no passado e algum descontentamento com o que tens no presente”

Ora este comentário sobre mim deixou-me não a pensar no comentário em si, mas na capacidade de análise que não contamos vinda do outro lado que afinal nos conhecem melhor do que alguma vez pensamos que nos dávamos a conhecer…

Para mim foi uma surpresa agradável, e não por estar de acordo com tal afirmação, mas por ter vindo de uma pessoa que supostamente mal me conhece, mas talvez me conheça bem melhor do que as pessoas que se cruzam comigo diariamente… e que eu nem imaginava!...

No fundo o que realmente importa, e relembro uma célebre frase, “não importa se falam bem ou mal, o importante é falarem de nós! “, e isso sim faz a diferença!

 

 

Ps . Obrigada por existires, Fernando...

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias | Devaneios (18)
Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

Feel the moment

Estou cansada de falar de sentimentos!

Apetece-me sexo arrebatado, daquele que não olhamos a meios para atingir os fins, daquele que perdemos a noção da realidade apenas pelo puro prazer, daquela entrega de corpos que satisfazem o desejo puro, daquele que não interessa se vai haver o amanha ou o depois, apenas daquele em que o momento é valido por si só e em que a tesão nos envolve os sentidos, em que mais nada importa.

Chega de sentimento, chega de sofrimento!

Basta-me um corpo. Que me envolva, que saiba o que quero. Que me de momentos de puro prazer, de excitação constante, que me faça implorar por mais. Quero apenas sentir o que chamamos de físico, carnal, animal. Chega de palavreado, de sentimentos à mistura, de lágrimas mal choradas. (Não me fodas!) Ou melhor, fode-me, quero gritar como uma fera nos teus braços e contrair-me no teu corpo sem mais demoras.

Esquece as palavras. Esquece tudo.

Nada mais importa, apenas tu e eu.

Aqui e agora !

 

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias | Devaneios (12)
Quinta-feira, 13 de Setembro de 2007

Espelho meu

Jamais tive o intuito de fazer deste módico espaço o meu diário, visto que nem sei o que é ter um, quando miúda nunca tive, mas acho que agora tenho pena de não ter escrito, nem que tivesse sido por pouco tempo, seria divertido ter agora algo para ler daqueles tempos… J 

Seria no mínimo caricato ver o que me preocupava naquela altura, os meus dramas, os meus sonhos transcritos numa folha de papel…

Costumo dizer que não me arrependo de nada, mas arrependo-me hoje de não ter passado para o papel as minhas palavras de outrora.

Apesar de não ter escrito, tenho plena certeza que o que me preocuparia nessa altura seria bem diferente do que me preocupa actualmente, porque agora nada é igual a quando pequena, bem, eu continuo a mesma, apenas a idade modificou tudo o resto assim como as responsabilidades, mas ainda me sinto na pele da menina que prefere ficar sossegada no seu canto com os seus pensamentos.

Por isso vou repensar a ideia de fazer a minha vinda aqui mais frequente, mas não para já.

Será que se modificaram tanto assim os pensamentos de outrora com os que tenho agora…?

Provavelmente não.

Apenas a realidade que me rodeia é diferente, os meus dias são preenchidos de outra forma, o meu tempo livre bem mais escasso…

Mas a menina continua cá. Apenas um pouco mais crescida.

 

 

Categorias:

Escrito por FlordeLis às 00:00
| Vossas memórias | Devaneios (8)

Memórias Recentes

...

Para ti...

Fonte

Memórias Passadas

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Protected by Copyscape Duplicate Content Protection Tool